Eficiência e Segurança em Sistemas de Ventilação de Cozinhas Profissionais

Padrão

Uma informação muito importante aos empreendedores da área gastronômica, é com relação ao sistema de exaustão de cozinhas profissionais.
Há algumas normas que regulam este segmento da Ventilação Industrial e a que trata da eficiência, questões higiênicas e de segurança é a NBR 14.518/2000.
É fundamental que a vazão e a perda de carga do sistema de exaustão estejam de acordo com as dimensões da coifa, o volume de ar que entrará na mesma e o arranjo da tubulação (seção, comprimento e singularidades).

Como todo o ar que é retirado de um ambiente precisa ser reposto, de forma natural ou mecanicamente, temos que pensar na insuflação da cozinha.
Para que não haja contaminação das áreas próximas à cozinha, com os cheiros característicos, devemos deixar a cozinha com a pressão negativa, insuflando de 10 a 15% menos ar, do que o volume retirado pela coifa.

Controle Eletornicamente os Sistemas de Ventilação

Padrão

Ao instalar o Controle Eletrônico de Processo (CEP) em Sistemas de Ventilação e Exaustão, você acrescenta algumas proteções: contra a falta de fase, a queda de tensão, o pico de tensão, proteção contra a baixa isolação do motor, dos cabos ou do próprio Controle Eletrônico e a proteção contra o pico de corrente na partida do motor que pode elevar em até 12 vezes o valor da corrente nominal.

São muitas as vantagens que o CEP pode trazer:
• Maior segurança elétrica do motor
• Baixo índice de manutenção
• Possibilidade de programação e automatização do processo
• Flexibilização na operação (controle da vazão e da pressão do Sistema)
• Aumento da vida útil do motor
• Eliminação de trancos na partida e na desaceleração do motor
• Redução do nível de ruído
• Economia de energia elétrica
• Eliminação do uso de correias e polias nos exaustores Limit Load
• Viabilidade de operar equipamentos trifásicos em rede monofásica, em motores com potência de até 5 cv

Cuidados a serem tomados para a instalação do CEP:

✓ Construir uma rede elétrica confiável e bem dimensionada, não devendo ficar aquém, nem além de 10%, da amplitude da tensão.
✓ O aterramento deve estar bem conectado ao motor e ao Controle Eletrônico e não deve ser maior que 5 ohm (norma IEC 536).
✓ Fixar adequadamente o Controle Eletrônico ao painel elétrico, evitando vibrações mecânicas.
✓ Circulação de ar adequada do painel elétrico.