Manutenção, Limpeza & Segurança do Sistema de Exaustão e Insuflação de Ar de Cozinhas Industriais – Um Investimento Necessário

Padrão

Segundo a NBR 14.518/2000, os sistemas de exaustão e de insuflação de ar devem passar por uma inspeção semestral para a constatação do pleno funcionamento de todos os elementos que os compõem (item 6.2).

Para o seguro e eficiente funcionamento do sistema de exaustão é importante que se dê atenção aos equipamentos que demandem de limpeza diária (manutenção preventiva, item 6.2.2.1).
A manutenção dos outros componentes deve ser gerenciada “em função do regime operacional da cozinha e face aos depósitos de gordura e óleo condensado, que não deve exceder a 6 mm de espessura” (item 6.2.1.2).

Para complementar a manutenção dos sistemas de exaustão e de insuflação, temos a NBR 13.971/2014 que especifica, o quê e quando fazer, através de um conjunto de tabelas: a de nº 2, trata da manutenção de ventiladores; a 4 – filtros; a 6 – distribuição e difusão de ar; a 7 – quadros elétricos; a 8 – motores e transmissão e a tabela 9 – hidráulica e bombas (coifas lavadoras, caixas de lavagem de efluentes do processo de cocção).

Com as informações gerenciais (os relatórios dos serviços realizados em um determinado período de tempo regular), faz-se a programação das manutenções futuras, considerando o menor intervalo entre as intervenções realizadas.

Com esses cuidados, a cozinha não terá interrupções inesperadas, as condições de higiene, salubridade e de conforto térmico contribuirão para preservar a saúde ocupacional dos operadores, a segurança geral das operações estará garantida, a vida útil dos equipamentos será prolongada, o patrimônio permanecerá valorizado, os sistemas continuarão efetivos, a produtividade será sustentada e pode-se celebrar o sucesso do empreendimento e as boas taxas de retorno sobre os investimentos.

Eficiência e Segurança em Sistemas de Ventilação de Cozinhas Profissionais

Padrão

Uma informação muito importante aos empreendedores da área gastronômica, é com relação ao sistema de exaustão de cozinhas profissionais.
Há algumas normas que regulam este segmento da Ventilação Industrial e a que trata da eficiência, questões higiênicas e de segurança é a NBR 14.518/2000.
É fundamental que a vazão e a perda de carga do sistema de exaustão estejam de acordo com as dimensões da coifa, o volume de ar que entrará na mesma e o arranjo da tubulação (seção, comprimento e singularidades).

Como todo o ar que é retirado de um ambiente precisa ser reposto, de forma natural ou mecanicamente, temos que pensar na insuflação da cozinha.
Para que não haja contaminação das áreas próximas à cozinha, com os cheiros característicos, devemos deixar a cozinha com a pressão negativa, insuflando de 10 a 15% menos ar, do que o volume retirado pela coifa.

Diferenças Entre o Aço Inox 304 e o Aço Inox 430 na Fabricação de Coifas

Padrão

Na hora do planejamento para a fabricação de coifas, dutos e outros produtos relacionados ao sistema de ventilação de cozinhas profissionais, uma questão está sempre presente: qual é o aço inoxidável que devemos usar: o 304 ou o 430?
Existem vários tipos de aços, cada qual com uma composição química, um processamento termo-mecânico e aplicações diferentes.
Afinal, qual é o mais adequado para as instalações das cozinhas profissionais?
O AISI 304 é um Aço Austenítico não magnético com pelo menos 18% de Cromo (Cr) e 8% de Níquel (Ni), elemento que lhe confere superioridade no que tange à sua propriedade anti-corrosiva em relação ao AISI 430, um aço ferrítico magnético com 16% de Cromo (Cr) e maior percentual de ferro na sua composição. Além da resistência maior à corrosão, o aço AISI 304 tem outras duas diferenças no comportamento: maior conformabilidade, aceitando maiores conformações (dobras) sem causar fadigas, nem alterações plásticas na sua apresentação e tem maior soldabilidade, característica que lhe confere maior resistência à ação do processo de soldagem, sem deixar pontos de vulnerabilidade à corrosão, o que o faz, portanto, ser o mais indicado para cozinhas profissionais.

Limpeza do Sistema de Ventilação de Cozinhas Profissionais

Padrão

Conceitualmente, sistema de ventilação mecânica é o conjunto de equipamentos que, harmonicamente conectados, colaboram para a execução de um fim específico, que pode ser ventilação mecânica, insufladora ou ventilação mecânica, exaustora .
Um sistema de ventilação para cozinhas profissionais é composto, essencialmente, de captores, filtros para limpeza do ar de processo, dutos de distribuição do ar de processo e ventiladores.
Sob o ponto de vista da eficiência do sistema de ventilação e filtragem do ar de processo é preciso que se estabeleça um tempo mínimo para se fazer a limpeza do sistema. Para isso é necessário o controle histórico da utilização do mesmo, onde, basicamente, deve ser considerado os equipamentos que compõem o bloco de cocção, os alimentos processados, a fonte de calor utilizada na preparação, os volumes que são preparados, a técnica culinária (cozeduras (ao vapor, à pressão), frituras, assados, gratinados…), o tipo de catalizador da operação (água, óleo, manteiga, leite, azeite…) e por fim, o tempo de operação, diário, da cozinha.
Nós, da MACROVENDA – VENTILAÇÃO INDUSTRIAL – FOODSERVICE SOLUTIONS, sugerimos que mantenham a limpeza do sistema de ventilação dentro do tempo mínimo, identificado, assegurando a conformidade às normas vigentes e a eficiência do sistema.
Oportunamente, trataremos de outros aspectos importantes na limpeza e manutenção nos sistemas de ventilação de cozinhas profissionais.

Ventilação de Cozinhs Profissionais: a Profissionalização de um Segmento

Padrão

Estamos presenciando um momento de maior conscientização e assunção de responsabilidades.
Particularmente, vejamos as questões da ventilação de cozinhas profissionais.
A norma NBR 14.518/2000, que regulamenta o segmento, na iminência de ser atualizada, ainda é bastante desconhecida pela grande maioria dos players do segmento, mas quando apresentada, a resposta é positiva e animadora e cabe a nós, da mesma cadeia de interesses, irmos esclarecendo e implementado as modificações, pois elas são importantes sob os aspectos: higiênico-sanitário, segurança patrimonial e funcional, salubridade, ergonômico e ecológico.

A Macrovenda tem expertise em planejamento, projeto, instalação, treinamento e consultoria nas áreas de sistemas de ventilação de cozinhas profissionais e ventilação e controle da poluição industrial. Contamos com uma equipe qualificada, especializada em sistemas de exaustão em geral, com filtragem dos mais diferentes tipos de poluentes emitidos pelos processos industriais e comerciais. Comercializamos sistemas completos, adequados às leis específicas de cada segmento, às leis ambientais e trabalhamos em conformidade com as normas brasileiras (ABNT). Nossos produtos têm qualidade garantida e nosso atendimento personalizado visa manter a tranquilidade de nossos clientes, da execução do serviço ao pós venda.